Brasileiro Morre Atropelado Em Las Vegas

Com­par­til­he Esse Arti­go!
  • 70
  •  
  •  
  •  
  •  
    70
    Shares

 

Update: Fontes alter­na­ti­vas dizem que o brasileiro era estu­dante em SP e esta­va em Las Vegas a pas­seio, e que não era morador de rua. 

Um jovem brasileiro de 21 anos de idade, Eduar­do Osório, morador de rua em Las Vegas, foi atro­pela­do ao atrav­es­sar uma das avenidas aprox­i­mada­mente as 2:20 da man­hã da quar­ta-feira pas­sa­da.  Aparente­mente para evi­tar ser atro­pela­do ele have­ria pula­do em cima do capô de uma Mer­cedes que havia vira­do na rua.  No impacto, Eduar­do foi lança­do no asfal­to, e provavel­mente bateu a cabeça. Foi socor­ri­do e lev­a­do para o pron­to-socor­ro local mas veio a fale­cer.

O motorista da Mer­cedes fugiu da cena, o que nos EUA tam­bém e crime. A poli­cia de Las Vegas provavel­mente vai inves­ti­gar se algum cir­cuito de câmeras fil­mou o inci­dente e se por aca­so algu­ma delas cap­tou tam­bém a pla­ca do automóv­el.

Essa foi a primeira fatal­i­dade de tran­si­to de 2018 na cidade de Las Vegas.

Não se sabe se Eduar­do tin­ha res­i­den­cia legal no pais ou se por aca­so veio residir em Las Vegas como tur­ista e não con­segui se ajeitar. Isso pode ocor­rer caso a pes­soa não ten­ha condições de arru­mar emprego fixo ou mora­dia. Aparente­mente Eduar­do era con­heci­do por alguns brasileiros na região e algu­mas pes­soas o ali­men­ta­va de vez em quan­do.

Vir para os EUA tem vários riscos. Um deles e ficar sem din­heiro, sem mora­dia ou sem condições de auto sus­ten­to. O Eduar­do Osório não seria o primeiro brasileiro se aven­tu­ran­do na Amer­i­ca a ficar sem teto no pais.

Em Las Vegas, nun­ca se sabe se a pes­soa dirigin­do uma Mer­cedes as 2:00 da man­ha e’ cidadão de bem, traf­i­cante de dro­gas, embria­ga­do ou algum malan­dro pois ess­es tipos de car­ros não cus­tam caros se forem usa­dos.

A poli­cia provavel­mente vai ficar de olho nas funi­lar­ias locais para ver se alguém por aca­so ten­tar con­cer­tar uma Mer­cedes com danos no capo. As próprias funi­lar­ias delatam car­ros sus­peitos, espe­cial­mente se hou­ver algum tipo de rec­om­pen­sa finan­ceira.

A poli­cia vai procu­rar iden­ti­ficar de onde o Eduar­do veio e con­tatar seus par­entes para trasla­do do cor­po para o Brasil, ao menos que o rapaz ten­ha família local em Las Vegas.

Las Vegas tem muitos inci­dentes de “hit-and-run” onde motoris­tas irre­spon­sáveis, bêba­dos, dro­ga­dos, sem seguro ou com medo das con­se­quên­cias, sim­ples­mente fogem da cena de aci­dentes. Não e só atro­pela­men­tos mas tam­bém bati­das com fatal­i­dades. Em Jul­ho de 2017, uma engen­heira de som mor­reu após um cam­in­hão bater em seu car­ro. O motorista ten­tou  fugir a pé e foi pre­so dias depois.

A leis do esta­do indicam o min­i­mo de 2 anos de prisão para quem fogem da cena de um aci­dente. Isso e muito pouco, mas e o min­i­mo.

Tome cuida­do ao con­frontar esse tipo de motorista, pois Las Vegas tem uma  por­cent­agem de perde­dores na sociedade.

Las Vegas tam­bém e’ onde existe o numero maior de suicí­dios per capi­ta no pais.

Em 2015, essa malu­ca abaixo, Lakeisha Nicole Hol­loway, 24,  atro­pelou 35 pes­soas e matou uma tur­ista do Ari­zona, subindo de propósi­to com o car­ro na calça­da na frente do Plan­et Hol­ly­wood.

Ela foi bar­ra­da pela mul­ti­dão e  pre­sa.  Den­tro do car­ro se encon­tra­va sua fil­ha de 3 anos de idade.

Ao invés de pegar anos de cadeia por ter feri­do 35 pedestres e mata­do uma tur­ista inocente, essa doi­da foi para um hos­pi­tal para pes­soas com prob­le­mas men­tais. Obvi­a­mente, quem faz o que ela fez não deve estar cer­to da cabeça. Las Vegas esta cheia de malu­cos como ela, e eles/elas dirigem automóveis e cam­in­hões!

O brasileiro tem que ficar aten­to em Las Vegas. Não e só diver­são, luzes, shows e cassi­nos. Exis­tem partes de Las Vegas que devem ser evi­tadas.  Meu pri­mo foi espan­ca­do, sem provo­cação, por uma gangue de mex­i­canos per­to da área de Freemont, Lhe cus­tou vários dentes, dias no hos­pi­tal, despe­sas med­icas e sem­anas de recu­per­ação.

Sem men­cionar a ulti­ma trage­dia iso­la­da onde um atirador(es) matou várias pes­soas.

Como eu disse, Las Vegas tem muitos malu­cos. Então não ande com a cara para o ar e evite con­fli­tos nos clubes, bares ou brigas de tran­si­to. Mui­ta gente anda arma­da.

Preste atenção ao seu redor e e’ sem­pre e recomendáv­el  andar acompanhada(o), evi­tan­do áreas onde podem haver prob­le­mas. 

 

Sua Opinião?