2 Cariocas E Conquistas De Americanas

Com­par­til­he Esse Arti­go!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Nem todos os brasileiros se encaix­am na mes­ma caixa. Car­i­o­cas vão atrás das coisas. Na nar­ra­ti­va abaixo (video) ess­es rapazes  pare­cem têm um foco em “gan­har” mul­her amer­i­cana nos EUA. Mas não se ilu­da, muitas brasileiras têm o mes­mo obje­ti­vo.  Quem não quer o Green Card se estiv­er solteiro/a?  E a vida.

As pes­soas vão olhan­do, pesquisan­do ate achar alguem para casar.   Se o casa­men­to e serio ou não e prob­le­ma de cada um.

O que você vai notar de inter­es­sante ness­es país e que exis­tem todos os tipos de pes­soas do Brasil, des­de o malan­dro ao reli­gioso.  Como em todo lugar, sem­pre exis­tem uns caras de pau e sem-ver­gonhas  que tiram van­ta­gens da bon­dade  do amer­i­cano e dos sis­temas de assistên­cias soci­ais exis­tentes.

Parece que o úni­co prob­le­ma com a nar­ra­ti­va dess­es caras seria  a qual­i­dade das amer­i­canas que eles “pegam”. Geral­mente amer­i­cana muito fácil são vagabun­das que qual­quer um pega.

Infe­liz­mente ain­da existe uma men­tal­i­dade rasa sobre o propósi­to da vida e que tor­na a mul­her um obje­to sex­u­al.  Ain­da exis­tem brasileiros que ficam se auto-afir­man­do e com­pen­san­do através de con­quis­tas sex­u­ais.

Ess­es rapazes têm boa aparên­cia,  mas e uma pena que a men­tal­i­dade ain­da está  atrasa­da, rep­re­sen­tan­do um Brasil meio mex­i­cano.

Mes­mo papo de sem­pre: car­ros, din­heiro, con­quis­tar mul­her amer­i­cana, sexo, bal­adas…

Mas, cada um na sua.

Esse nego­cio de car­ro nos EUA e sur­preen­dente.  Fácil de finan­ciar, seja car­ro novo ou vel­ho.  Paga­men­tos de entra­da são mín­i­mos e se você não arru­inou seu his­tori­co de cred­i­to aqui, você pode entrar na divi­da que você quis­er.

Você pode entrar numa con­ces­sionária com um emprego, dois olerites, pas­s­aporte e $300 e  sair com uma divi­da de $30,000 ou mais se você quis­er, com juros baixos ou exor­bi­tantes.

Só lá na frente, quan­do se perde o emprego e não pode mais pagar as dívi­das que o brasileiro se fer­ra aqui. Poucos fazem video sobre os fer­ra­dos e enter­ra­dos em dívi­das.  Out­ros, quan­do a coisa aper­ta, somem para o Brasil e deix­am tudo, ou pas­sam os paga­men­tos para out­ra pes­soa.

Por out­ro lado, ess­es rapazes vão a luta, seja ela qual for, e se viram.  Boa aparên­cia, bom caris­ma e labia real­mente leva mui­ta gente longe aqui. O amer­i­cano na ger­al tem von­tade de dar opor­tu­nidades para imi­grantes (legais ou não) porque eles pen­sam que estão aju­dan­do alguém a con­stru­ir seu futuro, o Amer­i­can Dream.

Nis­so, os brasileiros mais “esper­tos” abrem  as por­tas (e as per­nas) das opor­tu­nidades para si mes­mos. Como o rapaz indi­cou, tem que chegar jun­to mes­mo. Com inglês erra­do, chega jun­to e vai atrás do que você quer. E, a beleza dos EUA, e que isso fun­ciona.

Quem tem boca via a Roma ou Orlan­do.

Em qual­quer lugar que você for, abre a boca. Vai e fala com as pes­soas. Você quer con­hecer uma amer­i­cana na acad­e­mia, vai la e se apre­sen­ta.  Seu Green Card esta entre seus labios.

Ninguem vem atras de você.  O amer­i­cano te tra­ta bem e vai ser legal com você, mas a ini­cia­ti­va tem que ser sua.

Por isso que o brasileiro esper­to chega aqui, já abre com­pan­hia de limpeza, tra­bal­ha em con­strução, em ware­hous­es, restau­rantes, etc.  E se agregam. Rara­mente você vai ver brasileiros soz­in­hos, longe da “tur­ma”. Muitos não con­seguem fun­cionar na vida sem ter sua tri­bo de brasileiros.

Os poucos que estão fora dis­so, são aque­les brasileiros amer­i­can­iza­dos, casa­dos com americana/o e que ao pas­sar dos anos já perder­am o brasileiris­mo.

Geral­mente ess­es falam inglês flu­ente, assim­i­la­ram a cul­tura, tem fil­hos que falam inglês nasci­dos aqui e estão enraiza­dos. Muitos deles são advo­ga­dos, médi­cos, engen­heiros, TI,  donos de empre­sa, vende­dores, empreende­dores, lidan­dos mais com amer­i­canos. Para eles, Brasil e somente um memória dis­tante do pas­sa­do.

Você que decide seu esti­lo de vida social aqui.

Alguém comen­tou que os rapazes pare­cem que estão vesti­dos para roubar um ban­co.  Não e assim. Aqui muitos usam tou­cas e chapeuz­in­ho. Isso e super nor­mal e não tem nen­hu­ma cono­tação neg­a­ti­va.

Na ger­al, ess­es rapazes pare­cem ser legais, do jeito deles e com certeza, nes­sa jin­ga toda, eles vão pra frente na Amer­i­ca se não pis­arem na bola e fiz­erem  algu­ma m*rda.  Mais cedo ou mais tarde, sem­pre tem um brasileiro que ou pisa em uma, faz uma ou deixa uma para os out­ros limparem.

 

 

Sua Opinião?